Anvisa autoriza por unanimidade uso emergencial das vacinas Coronovac e de Oxford contra a Covid-19

Anúncio

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu neste domingo (17) o horizonte das vacinas no Brasil. Os cinco diretores da agência deram votos favoráveis às duas vacinas que aguardavam aprovação para uso emergencial no país: a Coronavac, produzida, laboratório através da chinesa Sinovac em união com o Instituto Butantan, e a vacina da Universidade de Oxford/AstraZeneca, que será produzida no Brasil pela Fiocruz.

A primeira é a aposta do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), para conceder abertura à imunização contrário a Covid-19 no país. A segunda é a escolha do governo federal de Jair Bolsonaro (sem partido).

Atriz Cláudia Raia exibe barriga de grávida

Anúncio

Uma mudança árduo entre às duas é que já há cerca de 11 milhões de doses prontas da Coronavac para uso repentino no país –o pedido de aval, todavia, refere-se exclusivamente a 6 milhões de doses. Já a vacina de Oxford além disso não se encontra em solo brasileiro –a viagem para buscar as doses produzidas na Índia foi vetada pelo país, que alegou ser necessário principiar primeiro sua própria campanha de vacinação, o que ocorreu neste sábado (16).

O congresso, transmitido pelo canal no YouTube da Anvisa, começou por volta das 10h

Siga os desdobramentos da decisão. no video acima