Consultar 2 parcela do auxilio emergencial

saiba como consultar seu valor da segunda parcelar, pagamento da 2ª parcela será mais rápido, diz Caixa
“O conforme lote de pagamentos será concluído de uma maneira extrema e eficaz. Nós já temos um alicerce de dados das pessoas que receberão”, disse Guimarães, privação circunstanciar o calendário.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira (4) para falar sobre o pagamento do auxílio emergencial.

O auxílio emergencial foi um programa aprovado pelo Congresso Nacional para assegurar o pagamento de uma renda básica no valor R$ 600 a trabalhadores informais, autônomos e sem renda fixa, durante três meses, por causa dos efeitos da pandemia.

Ja foi pago o valor de R$ 23,5 bilhões para 33,2 milhões de brasileiros segundo a Caixa econômica.

Segundo o Presidente, foi confirmado uma nova atualização do aplicativo para auxiliar, novas pessoas e a análise dos cadastros já feitos, que por qualquer razão, não tiveram a sua elegibilidade afirmada.

Na observação, o ministério fala que todas as pessoas que “forem elegíveis de acordo com a lei irão pega o valor”.

Governo Voltou pra trás e não vai antecipar segunda parcela do auxílio emergencial.

A pasta confirmou nesta quarta (22) que não poderá antecipar o embolso da segunda parcela do auxílio emergencial.

O pagamento da segunda parcela estava calculada para inaugurar no dia 27. Mas, na última segunda (20), a Caixa anunciou a antecipação para esta quinta (23).

As agências da Caixa, em todo o país, abrem duas horas mais cedo, a partir desta segunda-feira (4), para o atendimento e de pessoas aptas a receber o auxílio emergencial de R$ 600. As agências funcionarão das 8h às 14h.

O banco também anunciou um reforço no número de vigilantes nas agências. Serão mais 2,8 mil que vão se juntar aos 2 mil que já estavam atuando. Além deles, outras 389 recepcionistas vão reforçar orientação e atendimento ao público. A medida tem por objetivo evitar grandes filas e aglomeração.

Segundo o presidente da Caixa, as filas nas agências do banco ocorrem porque os beneficiários do Programa Bolsa Família e os informais sem conta demandam atendimento pessoal.

 

Até o dia 30 de abril, mais de 46,2 milhões de brasileiros já tiveram a primeira parcela de R$ 600 do Auxílio Emergencial creditada em suas contas, o que representa a liberação pelo governo federal de R$ 32,8 bilhões, segundo o Ministério da Cidadania. O total de contemplados súpera a população de países como o Canadá (37,5 milhões de habitantes), e a Argentina (44,5 milhões).

O aplicativo criado pela Caixa teve 67,5 milhões de downloads e permitiu 49,2 milhões de cadastros. A Central de Atendimento 111, para tirar dúvidas das pessoas, recebeu mais de 98,6 milhões de ligações.

A estimativa do ministério é de que até 70 milhões de brasileiros recebam os recursos.

O governo federal já processou 96,9 milhões de cadastros inscritos no programa de auxílio emergencial de R$ 600 e rejeitou o pagamento para 32,8 milhões de pessoas. Segundo o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, os CPFs dessas pessoas foram analisados pelo sistema e considerados inelegíveis, segundo as regras do programa.

“São pessoas que não tinham, perante a legislação, a habilitação. Isso demonstra claramente que houve as tentativas de burla à legislação, e isto acabou dificultando a rapidez da análise daqueles que tinham direito”, afirmou na última quinta-feira (30) o ministro em coletiva de imprensa para o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, no Palácio do Planalto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *